AMOR PATOLÓGICO, O NOVO TRANSTORNO DO SÉCULO?

UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Autores

  • Aline Saggioro Vieira
  • Vivian Ferreira dos Santos
  • Shaday Prudenciatti

Palavras-chave:

AMOR, AMOR PATOLÓGICO, DEPENDÊNCIA, TRANSTORNO PSIQUIÁTRICO

Resumo

Introdução: O amor é um tema que desde os primórdios da humanidade fomenta interesse, haja vista que toda pessoa, em algum momento de sua vida, experimentou o prazer de ser amado e a amargura da finitude do amor, dono que concerne os estudos científicos, configura-se como um objeto de grande interesse entre os psicólogos e pesquisadores sociais, sendo o sentimento que mais motiva a procura por consultórios de psiquiatras e psicólogos. Existem bases sólidas para se estudar o amor e em particular a condição patológica de se sentir “apaixonado”, conhecendo melhor as características da sociedade atual e como se dão os vínculos afetivos nos relacionamentos amorosos. De acordo com a literatura o amor saudável é caracterizado por um sentimento, além de respeitar o outro, apesar de seus defeitos, preservando sua individualidade, diferente do amor considerado patológico, que costuma estagnar na paixão, havendo uma privação de liberdade, culminando no desrespeito à individualidade e gerando dependência emocional. Estudos recentes classificam essa condição do amor patológico como transtorno psiquiátrico, visto que, atualmente, as pessoas têm apresentado características narcisistas e comportamentos emocionalmente imaturos. Por fim, fica evidente a importância de difundir o conhecimento sobre amor patológico, reconhecendo o quanto é prejudicial aos envolvidos, aumentando as possibilidades de amparo e tratamentos, sendo hoje classificado como um transtorno psiquiátrico, de acordo com a literatura. Objetivo: O presente estudo objetivou demonstrar a necessidade de difundir o prejuízo do amor patológico nas relações atuais. Método: Foi realizada revisão de literatura em livros e bases de dados como Scielo, Pepsic e Lilacs, com um recorte temporal de 2002 a 2022. Resultados e discussão: Estudos demonstram que o amor patológico acomete pessoas trazendo prejuízos psicológicos e sociais. No entanto, as pesquisas ainda são incipientes no que diz respeito ao caráter quantitativo, evidenciando a necessidade da exploração científica a fim de melhorar o entendimento acerca do tema e seus impactos. Fica evidente que a sociedade ainda tem pouco conhecimento a respeito do quadro, bem como da gravidade do tipo de relação, tornando-se reféns de relacionamentos doentios. Considerações finais: Podemos concluir que o amor patológico é um transtorno psiquiátrico e que acomete pessoas e gera dependência emocional, além de prejuízos psicológicos e sociais.

Downloads

Publicado

2023-09-30

Como Citar

VIEIRA, A. S.; SANTOS, V. F. dos; PRUDENCIATTI, S. AMOR PATOLÓGICO, O NOVO TRANSTORNO DO SÉCULO? UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Anais do Encontro de Iniciação Científica das Faculdades Integradas de Jaú, Jaú, Brasil, v. 20, 2023. Disponível em: https://portal.fundacaojau.edu.br:4433/journal/index.php/enic/article/view/482. Acesso em: 23 maio. 2024.